Seguidores

21 de fev de 2014

PIP MUNICIPAL - CAPINÓPOLIS MG

 EQUIPE MUNICIPAL DO PIP - 2014  (PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA) DE CAPINÓPOLIS
MARIA LENICE SANTOS SILVEIRA
EUNICE MENDES DE OLIVEIRA.
NÓS,  EQUIPE DO PIP DE CAPINÓPOLIS, QUEREMOS AGRADECER O APOIO QUE NOSSA ANALISTA  ELIANA ROCHA (S R E de Ituiutaba) NOS CONCEDERA DURANTE TODO O ANO DE 2013. MUITO OBRIGADA!
ANALISTAS DO PIP DA CAPITAL MINEIRA BH. VISITAM NOSSA ESCOLA E ACOMPANHAM DE PERTO O TRABALHO DA EQUIPE DO PIP-2013
-----------------------------------------------------
PIP - 2014
 INICIAMOS NOSSOS  TRABALHOS COM BASE NOS RELATÓRIOS DEIXADOS PELAS ESCOLAS MUNICIPAIS EM  DEZEMBRO DE 2013.

Construir educação de excelência: compromisso e responsabilidade de todos nós!

“Educação não é obra de um solista,
ou se orquestra ou não ocorre.
(...) há que haver coordenação, cooperação em torno de objetivos comuns.
(...) É preciso construir de alguma forma,
uma... COMUNIDADE DE DESTINO.”
Wanderley Codo

Transformações necessárias na Educação:

* 1)Mudar a percepção que temos de nós mesmos como profissionais da educação;

2)Redefinir a profissão do educador, garantindo que todos os alunos aprendam no tempo certo;

3)Entender que o tempo escolar não é nosso, mas dos alunos;

4)Garantir o foco pedagógico na escola e na sala de aula;

5)Fazer educação de excelência para que ela seja considerada um bem público;

6)Garantir formação integral a nossos alunos: cuidar e educar;

7)Acolher a todos os alunos em sua diversidade tornando realidade a escola inclusiva e democrática.




PIP MUNICIPAL
2014

ATIVIDADES PREVISTAS PARA O MÊS DE
JANEIRO




 EQUIPE MUNICIPAL DO PIP:

MARIA LENICE S. SANTOS
EUNICE MENDES



JANEIRO -  2014




Janeiro

Criar instrumentos para diagnóstico pedagógico de turmas e alunos.
Viabilizar o planejamento baseado nos 60 planos.




Atualizar permanentemente os dados de caracterização das escolas.
- Elaboração de diagnoses com base nos 60 planos e caderno do CEALE, mais direitos de aprendizagens tornando-as um dos instrumentos para embasamento do planejamento nas escolas;


- Sistematização dos formulários de planejamento (de curso, bimestral ou anual.)


- Criação de instrumentos facilitadores da compreensão dos (eixos, temas, tópicos e habilidades) e seus inter-relacionamentos no mesmo ano ou anos diferentes;


- Elaboração de sequências didáticas como “forma” de planejamento que estabelece uma lógica de organização do trabalho. (sequências interdisciplinares e disciplinares).

- Elaboração de FICHA DE ATUALIZAÇÃO DOS-DADOS-SOBRE DESENVOLVIMENTOS DOS ALUNOS
  






FEVEREIRO -  2014

“A escola dos nossos sonhos só será possível quando todos os educadores tiverem consciência de que 
não basta apenas criticar, é preciso em premissa maior, vestir a camisa de sua profissão com total 
responsabilidade”. 
                              Roberto Giancaterino
Atividades realizadas no mês de Fevereiro de 2014






Fevereiro
Acompanhar o planejamento pedagógico nas escolas.





Ampliar as formas de comunicação e interação das Equipes: PIP/ e equipes de gestão pedagógica das escolas.


Promover o trabalho articulado do PIP/ATC; Integração das ações do  professor em sala de aula, Recurso e Reforço.
SEQUÊNCIA DIDÁTICA:
Uma estratégia de ensino em favor do desenvolvimento dos direitos de aprendizagem da alfabetização e letramento.
- Apresentação dos formulários de avaliação diagnóstica como instrumento importante para o planejamento e definição das ações pedagógicas;

- Participação nas reuniões de Módulo II para assessoria à elaboração do planejamento de cada escola: planos bimestrais e planejamento de ações pedagógicas estratégicas;

- Análise do Plano de Intervenção Pedagógica das escolas para apresentação de sugestões de melhoria;
Divulgação, através de cartazes, do Blog como uma das “ferramentas” de interação das Equipes PIP/ e equipes de gestão pedagógica das escolas;

- - Articulação e organização do PIP/ de forma a atender, o quanto possível, as demandas para o trabalho nos anos iniciais do ensino fundamental.

-- Providenciar as atividades que atenderão os alunos que se encontram no nível intermediário e baixo desempenho após as avaliações diagnósticas e a nossa avaliação realizada na 1º e 2ºa semana de fevereiro.
Fábulas e A GALINHA PINTADINHA. 

* acompanhar a aplicação da Avaliação Diagnóstica, que foram baseando-se nas matrizes 
curriculares (eixos, descritores e capacidades), elaborando a matriz de referência e gabarito; 
S  R E já enviou por Email.






Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais – Secretaria Municipal de Educação - 
Capinópolis
Superintendência Regional de Ensino – Ituiutaba – MG.  PIP  -  2014
PLANILHA DE CONTRLE DO NÚMERO DE  VISITAS D E MONITORAMENTO E
 ATIVIDADES REALIZADAS PELA  EQUIPE MUNICIPAL DO PIP  ÀS ESCOLAS MUNICIPAIS  -   2014.



NOME DA ESCOLA
FEVEREIRO
QUEM?
O QUÊ?

03/02/
2ª -FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
ORGANIZANDO LISTAS -  ALUNOS QUE ESTAVAM NO (BD) EM 2013 – E QUE AINDA NECESSITAM DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA EM 2014

04/02
3ª - FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
ORGANIZANDO MATERIAL –  DIAGNÓSTICO DE ESCRITA
OFICINA - INTERVENÇÃO PARA ALUNOS NÃO LEITORES

05/02
4ª -FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
INICIANDO OS TRABALHOS DE ANÁLISE E INTERVENÇÃO
SALA DA PROFESSORA CIDA DONIZETE.



06/02
5ª-FEIRA.
Matutino e

vespertino
MARIA LENICE
EUNICE MENDES.

 ( DIRETORA CIDA COSTA, SUPERVISORAS CELIA E ABADIA, PROF.  RECUPERADORA JUREMA
INICIANDO OS TRABALHOS DE ANÁLISE E INTERVENÇÃO

SALA DA PROFESSORA Mª GORETE E Prof. ANTÔNIO.

REUNIÃO NA E. M. HIGINO GUERRA.  Propor iniciar o trabalho em fevereiro. Ficou decidido começar dia 10/02. 2ª feira.



07/02
6ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES.
INICIANDO OS TRABALHOS DE ANÁLISE E INTERVENÇÃO

SALA DA PROFESSORA Mª D’AGUIA.  Alunos no (BD)
ORGANIZANDO MATERIAL PARA E. M. HIGINO GUERRA.

FEVEREIRO
QUEM?
O QUÊ?

10/02
2ª- FEIRA

MARIA LENICE
EUNICE MENDES
SÔNIA LIMA
Reunião com a Supervisora  Sônia – matutino
Sugestão de trabalho para atendimento aos alunos que se encontram no (BD) – 2013.
A Supervisora Sonia se prontificou em realizar os trabalhos.

10/02
2ª- FEIRA


MARIA LENICE
EUNICE MENDES
 SUPERVISORAS CELIA E ABADIA,
Entrega do material xerocado (diagnose).
Analisando os avanços e dificuldades dos alunos.
As Supervisoras Celia e Abadia, também vão realizar os trabalhos de diagnose.

11/02
3ª- FEIRA


MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
SUPERVISORA ROSALVA
MATUTINO: INICIANDO OS TRABALHOS NA SALA DA PROFESSORA SÂMIA.

VESPERTINO: MARIA LENICE E CIDA INICIANDO OS TRABALHOS NA SALA DO PROFESSOR ANTONIO.

12/02
4ª- FEIRA


MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
SUPERVISORA ROSALVA
CONTINUANDO COM AS ATIVIDADES DE DIAGNÓSTICO NAS SALAS DO PROFESSOR ANTONIO (VESPERTINO)

MARIA LENICE E ROSALVA  -  ORGANIZANDO REUNIÃO DE MÓDULO II.    PARTICIPAÇAÕ DA EQUIPE DO PIP.

13/02
5ª- FEIRA

MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
MATUTINO: CONTINUANDO COM  OS TRABALHOS NA SALA DA PROFESSORA SÂMIA.
ORGANIZANDO ATIVIDADES DE INTERVENÇÃO PARA OS ALUNOS DE (BD) E INTERMEDIÁRIO.
CIDA DONIZETE: TRABALHANDO COM OS ALUNOS DO PROFESSOR ANTONIO.

14/02
6ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
ORGANIZANDO PASTAS DO PIP – 2014 .
CIDA DONIZETE: TRABALHANDO COM OS ALUNOS DA PROFESSORA  CLEUZA

FEVEREIRO
QUEM?
O QUÊ?

17/02
2ª- FEIRA
MARIA LENICE
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
DIRETORA ZÉLIA  E SUPERVISORA SILVÂNIA.
ORGANIZANDO PASTAS DO PIP – 2014 .
CIDA DONIZETE: TRABALHANDO COM OS ALUNOS DA PROFESSORA  CLEUZA (2º ANO)
REPASSE PARA ADIRETORA ZÉLIA E SUPERVISORA SILVÂNIA DA PROPOSTA DE DIAGNOSE AOS ALUNOS  QUE SE ENCONTRAVAM NO (BD) EM 2013.

18/02
3ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
CONSTRUINDO  PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA
DE ACORDO COM AS DIFICULDADES QUE OS ALUNOS APRESENTARAM NA DIAGNOSE.

18/02
4ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
Continuamos atendendo os alunos da sala da professora Cleuza e organizando atividades sugeridas no plano de intervenção pedagógica de acordo com as fases da leitura e escrita.
Preparando para a Reunião de pais que será hoje às 19:00 horas.
Participação da Equipe do PIP.

19/02
5ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
Matutino: Entrega do material dos alunos (dos Níveis Recomendável e Intermediário e que neste ano estão no 4º ano) referentes às avaliações aplicadas no ano de 2013, fazendo as devidas intervenções.   Preparando-os para as avaliações diagnósticas.
Vespertino: Trabalhando com os alunos da Professora Cida Domingos e Cleuza. Organizando pasta do PIP  - 2014.
20/02
6ª- FEIRA
MARIA LENICE
EUNICE MENDES
PROFESSORA CIDA DONIZETE.
Matutino: Chamar os alunos (4º ano BD) ajuda-los a resolver as questões das avaliações aplicadas no ano de 2013,  fazendo as devidas intervenções. Preparando-os para as avaliações diagnósticas.
Vespertino: Trabalhando com os alunos da Professora Cida Domingos e Cleuza. Organizando pasta do PIP  - 2014

EQUIPE DO PIP EM REUNIÃO COM AS ESPECIALISTAS DA E. M. HIGINO GUERRA
CELIA E MARIA ABADIA
EQUIPE DO PIP -VISITANDO E. M. AURELISA A. DE SOUZA
ESPECIALISTA DO TURNO MATUTINO: SONIA LIMA

______________________________________________________________________________________
DIAGNOSE -  2014


Atividades de leitura
     Na delegacia, o telefone toca. O delegado atende e uma voz 
desesperada diz:
     _ Por favor! Mande a patrulha aqui em casa! Vai acontecer uma tragédia!
     O delegado pergunta:
     _ Mas o que foi?
     _ Tem um gato aqui em casa. Entrou pela porta dos fundos!
     _ Mas quem é que está falando?
     _ O papagaio.


Lê com fluência – O aluno lê com entonação/ritmo e pontuação.
__________________________________________
Lê sem fluência – O aluno lê pausadamente as palavras do texto sem atentar
 para as pontuações.........................................................................................
.............................................................................................................................
............................................................................................................................
Lê silabando – O aluno lê pausadamente as sílabas das palavras, comprometendo 
o entendimento do texto.........................................................
...............................................................................................................................
..............................................................................................................................
Não lê – O aluno não leu o texto.......................................................................
...............................................................................................................................
Matriz de Referência – DIAGNÓSTICO 1
Capacidades
Descritores
Questões
O que observar:
Identificar finalidades e funções da leitura, em função do reconhecimento do suporte, do gênero e da contextualização do texto.
Identificar o gênero piada
Que gênero textual é esse?
Se o aluno reconhece o texto piada.
Construir compreensão global do texto lido, unificando e   inter-relacionando informações explícitas e implícitas, produzindo inferências.
Localizar informação explícita
Por onde o gato entrou?
Se o aluno precisa identificar, no texto lido, uma informação que se apresenta explicitamente.
Inferir informações
em textos
Qual a tragédia que poderia acontecer?
Se o aluno relaciona informações presentes em um texto (verbal, não verbal ou verbal e não verbal), a fim de produzir sentido para o que foi lido.
Por que o papagaio teve essa atitude?
Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão.
Identificar marcas linguísticas que evidenciam o enunciador do discurso direto e indireto
No trecho: “Por favor! Mande uma patrulha aqui em casa!”, quem está falando?
Se o aluno reconhece quem está com a fala.
___________________________________________________________________________
Ø O diagnóstico de escrita:
      
       (borboleta, cavalo, zebra e );
                DITADO LIVRE: O MENINO CAIU E QUEBROU O BRAÇO.

Pré-silábico – garatujas, rabiscos, desenhos, letras sem 
correspondência sonora.......................................................
.........................................................................................................
..........................................................................................................
Silábico quantitativo – Uma letra para cada sílaba sem correspondência
 com  
a grafia da palavra...........................................................................
.......................................................................................................
....................................................................................................
..................................................................................................
Silábico qualitativo – Uma letra para cada sílaba com correspondência 
com  a 
 grafia da palavra.............................................................................
.....................................................................................................
......................................................................................................
Silábico alfabético – escreve numa mesma palavra uma sílaba completa 
e uma 
sílaba representada por apenas uma letra. .............
.........................................................................................................
.........................................................................................................
......................................................................................................
......................................................................................
Alfabético – escreve a palavra com pequenos erros sem 
comprometer o entendimento da palavra............................................
.......................................................................................................
.......................................................................................................
.......................................................................................................
Alfabético Ortográfico – escreve observando as convenções 
ortográficas.................................................................................
....................................................................................................
...................................................................................................



Matriz de Referência – DIAGNÓSTICO 2
Capacidades
Descritores
Questões
O que observar:
Compreender diferenças entre a escrita e outras formas gráficas.
Diferenciar letras de desenhos.
Pedir que o aluno:
- aponte onde estão às letras.
-identifique os desenhos.
O aluno diferencia rapidamente os desenhos   das letras.
Diferenciar sinais gráficos de letras/desenhos.
Pedir que o aluno identifique a pontuação.
O aluno diferencia os sinais de pontuação das letras.
Dominar convenções gráficas.
Conhecer/utilizar a direção e alinhamento da escrita.
Pedir que o aluno escreva a frase.
O aluno escreveu respeitando direção da escrita.
Compreender a função de segmentação de espaços em branco na delimitação de palavras em textos escritos.
O aluno escreve obedecendo a segmentação de espaços em branco.
Iniciar frases com letra maiúscula.
Escreve a frase iniciando com a letra maiúscula.
Conhecer/ utilizar pontuação no final da frase.
Coloca a pontuação no final da frase.
Perceber a palavra como unidade gráfica.
Substituir o desenho pela palavra e pedir que o aluno conte quantas palavras tem na frase.
Observar se o aluno considera como palavras as sílabas como de, da, no etc e; vogais como A, O e É.
Conhecer o alfabeto.

Identificar pelo nome as letras do alfabeto.
Escolher uma palavra da frase e questionar qual o nome das letras desta palavra.
O aluno identifica o nome das letras da palavra escolhida.
Reconhecer unidades fonológicas como silabas, rimas, terminações de palavras, etc.
Identificar ao ouvir uma frase o número de palavras.
Sem o apoio gráfico, falar a frase em voz alta para o aluno, pedir que ele diga quantas palavras tem essa frase.
Ao ouvir uma frase, o aluno é capaz de identificar o número de palavras contidas nela.

Identificar ao ouvir uma palavra o número de sílabas.
Escolher um dos desenhos da frase e pedir que o aluno diga quantas sílabas tem essa palavra.
O aluno identifica a quantidade de sílabas de uma palavra.

Identificar sons de sílabas.
Escolher um dos desenhos da frase e pedir que o aluno diga qual é o pedacinho inicial.
Identifica sílaba inicial do nome do desenho.
Escolher um dos desenhos da frase e pedir que o aluno diga qual é o pedacinho final.
Identifica sílaba final do nome do desenho.
Escolher um dos desenhos da frase e pedir que o aluno diga qual é o pedacinho do meio.
Identifica sílaba mediana do nome do desenho.
Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita.
Escrever palavras.
Escreva o nome dos desenhos da frase.
Em qual nível de escrita o aluno se encontra.
Desenvolver capacidades relativas ao código escrito especificamente necessárias a leitura.

Ler frases.
Pedir para que o aluno leia a frase.
Observar se o aluno lê com entonação conforme a pontuação.
Ler palavras.
Observar como o aluno lê palavras não canônicas.


APÓS REALIZARMOS ESTE DIAGNÓSTICO ELABORAMOS O PLANO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PARA SER APLICADO ATÉ O FINAL DO MÊS DE MARÇO - 2014 





APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO/
LEITURA COMPREENSÃO ORAL
            ANOS INICIAIS DA ALFABETIZAÇÃO
Leituras: 5 leituras para o nível recomendável e
 5 leituras para o nível intermediário.

Nível BD: Trabalhar  as atividades sugeridas nos blocos 1, 2, 3, 4.
OBJETIVOS:
·         Analisar a apropriação do sistema alfabético;
·         Analisar o domínio das habilidades metafonológicas;
·         Identificar o perfil de leitura;
·         Identificar as dificuldades de aprendizagem em áreas específicas;
·         Desenvolver instrumentos de intervenção, juntamente com o professor, relacionados às capacidades ainda não consolidadas pelos alunos.

__________________________________________________________________
                       NÍVEL BAIXO DESEMPENHO


Texto 1
A   PINTADINHA
____________________________________
E  O   CARIJÓ
_________________________________________
A      VESTE
_________________________________________________________________________
E O GALO,                                                          .



Ø Leia o poema.
Ø Qual é a última palavra da primeira linha?____________________

Ø Onde está a letra “A” na palavra “PINTADINHA”?  Circule.

Ø Como leio a segunda sílaba desta palavra? E a última?
 Qual a diferença dos sons destas sílabas?
Ø Mostre as palavras e desenhos que têm três sílabas.

Ø Qual é o desenho que se repete neste poema?
______________.
 Quais as letras desta palavra?


______________________________________ 

Texto 2
O que seria do mundo se a noite não existisse

Ø Quantas palavras têm esta sentença?
_____________________
Ø Qual é a primeira letra desta frase?__________ E a última?_____________________

Ø Quantas sílabas têm as palavras
 “noite”, ______________________
“existisse”____________________

Ø Por que você sabe que esta sentença é uma pergunta?___________________________________________

Ø Você sabe responder a esta pergunta?________________________



                         NÍVEL INTERMEDIÁRIO


TEXTO 1 

              SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR TEXTO 1


TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS



Apropriação do sistema alfabético

Aquisição de consciência fonológica

Identificar o número de sílabas que compõe uma palavra ao ouvir a pronúncia.
Quantas sílabas têm a palavra:
 CIRCO
Identificar sílabas ao ler uma palavra (consciência silábica- relação grafema/fonema)
Leia o nome: DANIEL
- Qual 1ª sílaba?
- qual a mediana ou
intermediária?
- Qual a última?











Leitura: compreensão análise e avaliação
Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização.
Formular hipóteses
A partir das imagens, que tipo de texto você acha que é esse?
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.

Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
(festa de aniversário)
Localizar informações explicitas
- Quem é o aniversariante?
-Qual o dia da comemoração?
- Qual a hora?
- Qual o endereço?
- Qual o tema?
Localizar informações implícitas
Quem será que escolheu o tema?
(os familiares, já que o menino tem apenas um ano)
Coerência e coesão no processamento de
textos
Identificar os efeitos de sentido decorrentes recursos gráficos
(tamanho da letra, negrito)
Por que o nome DANIEL, está destacado no texto? (nome do aniversariante)

Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(Convite)
Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve um convite?
(convidar para um evento, falar sobre os vários tipos de convites)

______________________________________________________________________________
TEXTO  2



SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR TEXTO 2


TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS



Apropriação do sistema alfabético

Aquisição de consciência fonológica

Identificar o número de sílabas que compõe uma palavra ao ouvir a pronúncia.
Quantas sílabas têm a palavra:

 CLASSIFICADOS
Identificar sílabas ao ler uma palavra (consciência silábica- relação grafema/fonema)
Observe a palavra:
IMÓVEIS
- Qual 1ª sílaba?
- qual a mediana ou intermediária?
- Qual a última?











Leitura: compreensão análise e avaliação
Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização.
Formular hipóteses
A partir da estrutura , que tipo de texto você acha que é esse e onde podemos encontrá-lo?
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.

Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
(venda de  imóveis)
Localizar informações explicitas
- Qual o nome do Jornal?
- Qual é data da publicação?
- Qual é o nome da página?
Inferir informações em textos
Observe as palavras: BROOKLIM NOVO e SANTA INÊS. São nomes de....
Inferir o sentido de uma palavra
Qual o significado da palavra CLASSIFICADOS neste contexto. E em outros?
Coerência e coesão no processamento de
textos
Identificar os efeitos de sentido decorrentes recursos gráficos
( tamanho e cores das letras)
Por que tem letra destacadas no texto? (nome página, do produto anunciado e dos bairros para localizar com mais rapidez o que se procura)



Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(anuncio)
Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve um anuncio?
(neste contexto é para vender um imóvel) falar de outros contextos.

_________________________________________________________________________________

TEXTO 3
O PEIXE


POR QUE SERÁ QUE O PEIXE
PARECE TÃO DESCANSADO?
O QUE SERÁ QUE ELE FAZ?

NADA.
 Extraído de FILHO, A.T. Bichos diversos. São Paulo: Editora Scipione, 2004, p. 12.

NÍVEL INTERMEDIÁRIO
___________________________________
SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR TEXTO 3

TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS



Apropriação do sistema alfabético
Aquisição de consciência fonológica
Identificar o número de sílabas que compõe uma palavra ao ouvir a pronúncia.
Quantas sílabas têm na palavra:
PEIXE
Reconhecimento da palavra como unidade gráfica.
Reconhecer o número de palavras que compõe um pequeno texto (Consciência de palavras)
Quantas palavras têm no texto?
(18)











Leitura: compreensão análise e avaliação
Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização.
Formular hipóteses
A partir do título, que tipo de assunto vocês acham que vamos ler?
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.

Identificar assunto de texto
Qual o assunto do texto?
Ou o que o texto fala?
(o que faz um peixe)

Inferir o sentido de uma palavra
Qual o significado da palavra NADA, no texto.
Inferir o sentido de uma palavra
Qual o significado dessa palavra em outro contexto.
Avaliação do Leitor em relação aos textos
.



Distinguir fato de opinião sobre o fato
Qual a opinião do autor sobre a aparência do peixe?
Ele parece tão ....

Qual é a palavra que evidencia essa opinião.
         (PARECE)
Coerência e coesão no processamento de textos
Estabelecer relações de continuidade temática a partir da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto
Na frase: O QUE SERÁ QUE ELE FAZ?

A quem se refere à palavra ele?
_______________________________________________________________________
TEXTO 4



Classificados poéticos
                                                         Roseana Murray.

Troco um passarinho na gaiola
por um gavião em pleno ar.
Troco um passarinho na gaiola
por uma gaivota sobre o mar.
Troco um passarinho na gaiola
por uma andorinha em pleno vôo.
Troco um passarinho na gaiola
por uma gaiola aberta, vazia...
 
 


















Classificados Poéticos, Editora Nacional,



NÍVEL INTERMEDIÁRIO
 
 



SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 4


TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS






Apropriação do sistema alfabético
















Leitura: compreensão análise e avaliação

Aquisição de consciência fonológica

Identificar sílabas ao ler uma palavra (consciência silábica- relação grafema/fonema)
Leia a palavra GAIVOTA
- Qual 1ª sílaba?
- qual a mediana ou intermediária?
- Qual a última?
Identificar ao ler uma sílaba o número de Letras (Consciência fonêmica)
- Quantas letras têm a primeira sílaba?
(GAI)
Reconhecimento da palavra como unidade gráfica.
Identificar o número de vezes que uma palavra se repete se repete no texto.
(Consciência de palavras)
Quantas vezes as palavras se repetem no texto?
- troco (4)
- gaiola (5)
- passarinho (4)
Leitura: compreensão análise e avaliação
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
(Liberdade das aves)
Localizar informações explicitas
Como as gaiolas deveriam ficar?
Inferir informações em textos
Porque a autora quer trocar as aves que estão presas pelas aves livres?
Inferir o sentido de uma palavra
Qual o significado da palavra CLASSIFICADOS no título.
Em um jornal qual o significado da palavra CLASSIFICADOS?
Coerência e coesão no processamento de textos
Identificar efeito de sentido decorrente de recursos gráficos
Porque o Poema termina com três pontinhos?


Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(Poema)
Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve um poema? (para emocionar, divertir, convencer, fazer pensar o mundo de um jeito novo).

_________________________________________________________________________________
TEXTO 5


O PAPAGAIO ESPECIAL




O freguês entrou na loja de animais e disse ao vendedor:
_ Queria um papagaio que fosse especial.
_ Chegou na hora certa! Temos um bilíngüe. Se levantar a patinha direita, ele fala inglês. Se levantar a patinha esquerda, ele fala francês.
_ E se ele levantar as duas patinhas?                         
O papagaio respondeu: 
_ Aí eu caio!



SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 5

TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Apropriação do sistema alfabético
Aquisição de consciência fonológica

Identificar sílabas ao ler uma palavra (consciência silábica- relação grafema/fonema)
Leia a palavra PAPAGAIO
- Qual 1ª sílaba?
- Qual a última?
- Qual é a silaba que se repete na palavra?

Reconhecimento da palavra como unidade gráfica.
Identificar o número de palavras que tem na frase.
(Consciência de palavras)
Quantas palavras têm na frase:
“Se levantar a patinha direita, ele fala inglês. Se levantar a patinha esquerda, ele fala francês”.
Leitura: compreensão análise e avaliação
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
Localizar informações explicitas
Onde o freguês entrou?
Inferir informações em textos
O que é engraçado nesta piada?
Inferir o sentido de uma palavra
Quais são as línguas que o papagaio fala?
Coerência
e coesão no processamento de textos.
Identificar marcas lingüísticas que evidenciam o enunciador no discurso direto ou indireto
Qual é o trecho que apresenta a fala do papagaio:
Qual é o trecho que apresenta a fala do vendedor.
Estabelecer relações de continuidade temática a partir da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto
Na frase “...ele fala inglês.
... ele fala francês.

A quem se refere às palavras ele 

Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(Piada)

Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve uma piada? (para divertir as pessoas).

TEXTO 6


 O pato mergulhão


(foto: Sávio Bruno).



           O pato-mergulhão tem esse nome curioso por causa dos mergulhos
           que dá para capturar peixes com seu bico fino e serrilhado.
             Capaz de ficar até um minuto submerso, essa ave, atualmente, só
         é vista no Brasil, onde se concentra em Goiás, Tocantins, Paraná 
                    e Minas Gerais.


               


 
 





























Fonte:http://cienciahoje.uol.com.br/148594- Disponível em22/07/09










NÍVEL RECOMENDÁVEL
 
 



SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 6

TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Apropriação do sistema alfabético
Aquisição de consciência fonológica
Identificar sílabas ao ler uma palavra (consciência silábica- relação grafema/fonema)
Leia a palavra MERGULHÃO
- Qual 1ª sílaba?
- qual a mediana ou intermediária?
- Qual a última?
Reconhecimento da palavra como unidade gráfica.
Identificar o número de palavras na frase.
(Consciência de palavras)
Quantas palavras tem no título?
(3)
Leitura: compreensão
análise e avaliação
Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização


Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Coerência e coesão no
processamento de
textos
Formular hipóteses
A partir do título e das imagens, que texto vocês acham que vamos ler?
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
Localizar informações explicitas
A imagem que você observou é uma foto. Quem tirou a fotografia?

Este bicho é uma ave que, segundo o texto, só é vista em nosso país. Qual é o nome do nosso país?
Em quais os estados ele pode ser visto?
Inferir o sentido de uma palavra
O que significa a palavra SUBMERSO?
Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(Divulgação cientifica)


Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve este texto?
( dar informações)
_______________________________________________________________________________________

TEXTO 7



ROSEANA MURRAY

Roseana Murray nasceu no Rio de Janeiro, onde vive até hoje. É casada, tem dois filhos e mais de quarenta livros publicados. Roseana gosta de animais e de viajar pelo mundo, olhando as coisas e as pessoas. Além de escrever poemas para gente de todas as idades, ela visita feiras de livros e escolas, onde trabalha junto com professores e alunos. Suas poesias falam de coisas simples como amor, peixes e flores.
Seu endereço eletrônico é :
http://www.docedeletra.com.br/murray.
Lá, ela responde carinhosamente a todos que lhe escrevem.
 
 















                                

                                     Fonte: http://www.edukbr.com.br/leituraeescrita/setembro02/iautores.asp

NÍVEL RECOMENDÁVEL
 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 7


TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Leitura: compreensão
análise e avaliação
Antecipar conteúdos de textos a serem lidos em função de seu suporte, seu gênero e sua contextualização
Formular hipóteses
A partir do título, que texto vocês acham que vamos ler?
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
Localizar informações explicitas

- Onde a autora mora?
- Que tipo de texto ela escreve?
- Além de escrever, o que mais ela gosta de fazer?
- Quais os temas de suas Poesias?




Inferir informações em textos
Por o título tem o nome da autora?
- O que significa Endereço eletrônico?

- Através de que aparelho/ instrumento podemos escrever para ela?
Coerência e coesão no processamento de textos
Estabelecer relações de continuidade temática a partir da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto
Na frase
Lá, ela responde carinhosamente a todos que lhe escrevem”.
- A que se refere a palavra ?
- A quem se refere a palavra Ela ?

Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?

(Biografia)

Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve uma Biografia?
(Contar a história da vida de uma pessoa)


_____________________________________________________________________________ 
TEXTO 8

A raposa e a cegonha

A raposa e a cegonha mantinham boas relações e pareciam ser amigas sinceras. Certo dia, a raposa convidou a cegonha para jantar e, por brincadeira, botou na mesa apenas um prato raso contendo um pouco de sopa.  Para ela, foi tudo muito fácil, mas a cegonha pode apenas molhar a ponta do bico e saiu dali com muita fome.

_ Sinto muito, disse a raposa, parece que você não gostou da sopa.

_Não pense nisso, respondeu a cegonha. Espero que, em retribuição a esta visita, você venha em breve jantar.

No dia seguinte, a raposa foi pagar a visita. Quando sentaram à mesa, o que havia para o jantar estava contido num jarro alto, de pescoço comprido e boca estreita, no qual a raposa não podia introduzir o focinho. Tudo o que ela conseguiu foi lamber a parte externa do jarro.

_Não pedirei desculpas pelo jantar, disse a cegonha, assim você sente no próprio estômago o que senti ontem.

Moral da história:Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
 
 































www.metáforas.com.br/infantis/araposaeacegonha 08/07/09








NÍVEL RECOMENDÁVEL
 
 





SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 8

TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Leitura: compreensão
análise e avaliação
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?
(da falsa amizade entre a Raposa e a Cegonha )
Localizar informações explicitas
- Para que a raposa convidou a cegonha?
- Como era o prato em que a raposa ofereceu para a Cegonha?
_ Como era o jarro em que a Cegonha ofereceu o jantar?






Coerência e coesão no
processamento de textos

Identificar marcas linguísticas que expressam relações de tempo.
Na segunda frase do texto qual é a expressão relativa à ocasião em que a Raposa convidou a Cegonha para jantar?
(Certo dia)
No início do 4º parágrafo Qual é a expressão que também indica tempo?(No dia seguinte)
Identificar marcas linguísticas que expressam relações de lugar.

Onde a Raposa foi pagar a visita ?
(na casa da Cegonha)
Identificar marcas linguísticas que expressam relações de causa e consequência

Por que a Cegonha não pediu desculpas para a Raposa?

Inferir o sentido de uma expressão
Qual o significado da Moral da história:
“Quem com ferro fere, com ferro será ferido”.
Identificar marcas linguísticas que evidenciam o enunciador no discurso direto ou indireto
- Qual é o trecho que apresenta a fala da Raposa?
- Qual é o trecho que apresenta a fala da Cegonha?
Estabelecer relações de continuidade temática a partir da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto
Nas frases “Para ela, foi tudo muito fácil...”.
Tudo o que ela conseguiu foi lamber...”
A quem se refere a palavra ela ?
Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Distinguir fato de opinião sobre o fato
Qual a opinião do narrador sobre a amizade da Cegonha e da Raposa (pareciam ser amigas sinceras)
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?
(Fábula)
Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve uma Fábula?
(Ensinamento)

______________________________________________________________________________________________


TEXTO 9



 












  



NÍVEL RECOMENDÁVEL
 
 





SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 9

TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Leitura: compreensão
análise e avaliação
Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Identificar assunto de texto
- Do que o texto fala?

- Ou qual o assunto do texto?

 (Cebolinha cantando e tocando violão)
Localizar informações explicitas
Onde ele seta sentado?
(cadeira / banquinho / tamborete)
Quem é o outro personagem? (Cascão)




Inferir informações em textos

-
- O cascão estava gostando das musicas que o Cebolinha estava tocando?

- O que o Cebolinha pensou quando o Cascão pediu o sapato emprestado?
Coerência e coesão no processamento de textos



Identificar efeito de
sentido decorrente  de recursos gráficos
Por que as notas musicais estão tremidas?
Qual o recurso utilizado pelo ilustrador para dar “movimento” ao sapato?

Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?

(Histórias em quadrinhos ou Tirinha)

Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve uma tirinha?

(depende do contexto, nesse caso é para divertir)


__________________________________________________________________________________________ 
TEXTO 10
  


   Fonte: internet – julho 2010 SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR O TEXTO 10
TÓPICOS
CAPACIDADE
DESCRITOR
QUESTÕES PROPOSTAS
Leitura: compreensão
análise e avaliação


Construir compreensão global do texto lido, unificando e inter-relacionando informações explicitas e implícitas, produzindo inferências.
Levantar hipóteses
A partir do título e das imagens, que tipo de assunto vocês acham que vamos ler?
Localizar informações explicitas
Qual é o tema do texto?
O que deve ser feito quando aparecem os que sintomas da Dengue?
Identificar assunto de texto
Do que o texto fala?
Ou qual o assunto do texto?

(sintomas da Dengue)
Interpretação de informações
implícitas em textos
Observando as expressões do personagem o que podemos concluir?
(está com Dengue)

Inferir informações em textos

O que significam os símbolos que estão alinhados na parte inferior do texto?
(Patrocinadores e parcerias)
Coerência e coesão no processamento de textos
Identificar os efeitos de sentido decorrentes recursos gráficos (caixa alta, tamanho da letra, negrito)
Por que a palavra Dengue está destacada no texto?
Identificar os efeitos de sentido decorrentes recursos gráficos (sinais de adição, subtração e igual)
Qual a intenção do ilustrador ao usar os sinais matemáticos?

(A soma dos sintomas significa que pode ser Dengue)
Implicações do Gênero e do suporte na compreensão de textos
.

Identificar gênero textual a partir de seu conteúdo
Qual é o nome deste gênero textual?

(Campanha publicitária)
Reconhecer finalidade do gênero
Para que serve uma Campanha publicitária neste contexto?

(alertar a população para reconhecer os sintomas da Dengue e buscar ajuda médica)

 

 

Nenhum comentário:

DIA D 2014 SUGESTÕES

MENSAGEM: FALAR COM DEUS

MENSAGEM PARA REUNIÃO PEDAGÓGICA

FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR